04 novembro 2013

Relatividade

"Senso comum é o conjunto de preconceitos adquiridos até os dezoito anos."
Albert Einstein

A teoria da relatividade de Einstein, em certas circunstâncias, prova que muitas afirmações que fazemos diariamente podem não ser verdade. Eis alguns exemplos: "todos habitamos o mesmo espaço tridimensional"; "o tempo passa com a mesma velocidade para todos"; "a matéria não pode ser criada nem destruída"; "os ângulos de um triângulo somam 180º"; "a circunferência de um círculo é 2pi vezes o raio"; "no vácuo, a luz sempre se propaga em linha reta". A teoria de Einstein é dividida: a) especial (1905), que lida com os efeitos do movimento uniforme sobre o espaço e o tempo; b) geral (1916), que inclui os efeitos adicionais da aceleração.

O princípio da relatividade, que não foi descoberto por Einstein, mostra que na lei da natureza há uma relação uniforme entre o movimento e o ser que está em repouso, conhecido como referencial inercial. Por esta lei, qualquer um que se mova em relação a outra pessoa  em repouso pode achar que está em movimento e o outro em repouso. Um exemplo prático: num trem, a impressão que se tem é que o trem parado é que está se movendo.

A concepção de uma realidade quadridimensional só pode ser percebida pela matemática. Ela, a princípio, parece ser contrária à intuição. Inicialmente, Einstein negou a sugestão de Minkowski sobre esta realidade. Mais tarde, porém, disse: “daqui em diante temos que lidar com uma existência quadridimensional, em vez de, como até agora, com a evolução de uma existência tridimensional”. Segundo esta realidade, as mudanças ocorrem no tempo. O espaço-tempo, porém não está no tempo; o tempo, como um de seus eixos, é que está no espaço-tempo. Daí, presente, passado e futuro acabam existindo em pé de igualdade.

A fórmula E=mc2 significa que a energia total do objeto é a soma da energia presa na massa de repouso do objeto mais a energia cinética. Esta fórmula diz-nos que uma massa, m, está sempre associada a uma energia, E, e vice-versa: uma energia, E, está sempre associada a uma massa relacionada, m. (O fator c2 está lá para acertar as unidades de massa e energia). Nesse sentido, um prato que foi aquecido está mais pesado do que um prato frio, porque ele estando quente tem mais energia.

Na Relatividade Geral, acrescenta-se a aceleração e a gravidade. Procura incluir os efeitos do movimento acelerado e da gravidade sobre o tempo e o espaço. Discute-se exaustivamente sobre a força da gravidade, a questão do vácuo e o problema da resistência do ar. 

Para mais informações, consultar o livro Relatividade, de Russel Stannard, pela L&PM POCKET Encyclopaedia, do qual estas anotações foram feitas. 


Nenhum comentário: