29 maio 2012

Dizível e Indizível




Pensamento dizível

Pensamento indizível
Discursivo
Intuitivo
Sucessão de análises e sínteses
Apreensão global do objeto
Compreensão mediata,indireta do objeto
Compreensão imediata, direta do objeto
O objetivo é visto do exterior, segundo pontos de vista, em relação a outros.
O objetivo é visto do interior, nele mesmo, de modo absoluto.
O pensamento distingue-se daquilo que pensa: pensamento desdobrado.
O pensamento faz um só com aquilo que pensa: pensamento unificado.

Quadro usado para agrupar algumas oposições no sentido de marcar a diferença entre as duas formas de pensamento: uma pertence à linguagem; a outra, tende a manter-se sempre estranha.

Ao longo da história da filosofia ocidental, houve sempre a tendência de aceder a uma realidade situada além da natureza, sendo contudo essa mesma realidade incomunicável. O problema consiste pois em fazer aparecer o indizível, como um indizível por excesso – quando há sempre o perigo de que ele seja confundido com um indizível por defeito, um “menos que dizível”.

Fonte de Consulta

GIL, F. (Editor). Enciclopedia Einaudi. Lisboa: Imprensa Nacional, 1985-1991.

Nenhum comentário: