31 outubro 2012

Origem da Lógica Digital


O início da lógica digital tem a ver com nossos computadores materiais?

Há um pensamento predominante que nos leva a esta tese. Não é bem assim. O início da lógica binária está associada aos cartões perfurados que Joseph Marie Jacquard desenvolveu no ano de 1804 para o seu tear. Nela uma agulha do tear tateava o papel: se encontrasse um furo, a linha era levantada.

Charles Babbage (1791-1871), inspirado nesse mecanismo, começou a desenvolver uma máquina de calcular, controlada pelo programa de cartões perfurados. Devido aos altos custos, suas pesquisas não prosperaram.   

George Boole (1815-1864) dá o verdadeiro passo rumo à lógica binária. Ele queria formular uma matemática que pudesse contar com tudo, não apenas com números, mas também com maçãs e peras. Ele imaginou que o símbolo algébrico x poderia não apenas corresponder a um número, mas também a um objeto qualquer, digamos, um unicórnio. O número 1 representava o universo; o 0, por sua vez, o nada. O 0 correspondia ao falso; o 1, ao verdadeiro.

A descrição do dispositivo do computador (aquele que computa, calcula) é bastante ilusória, pois este, que segue a álgebra booliana com a sua codificação de 0 e 1, não computa. O e 1 não são mais concebidos como números, mas como meta-estados.

Fonte: BURCKHARDT, Martin. Pequena História das Grandes Ideias: Como a Filosofia Inventou nosso Mundo. Tradução de Petê Rissatti. Rio de Janeiro: Tinta Negra Bazar Editorial, 2011, p. 144 a 148. 

Nenhum comentário: