01 outubro 2010

Otimismo e Pessimismo

O otimismo é uma atitude fundamental que leva o indivíduo a visualizar sempre as pessoas, as coisas, as situações, sob os seus aspectos bons, agradáveis, positivos. Da mesma forma, o pessimismo é uma atitude fundamental, a qual, porém, leva a supervalorizar os aspectos negativos e sombrios.

O otimista e o pessimista veem a mesma coisa, sob ângulos diferentes; por isso reagem de modo diferente. Numa prova que deve durar 2 horas, quando se anuncia que passou uma, a reação do pessimista é: "Que horror! Já passou uma hora!" A reação do otimista é: "Que bom! Ainda tenho uma hora!"

O pessimismo funciona, em geral, como inibidor da ação, mas propicia o desenvolvimento do senso crítico; o otimismo é um estimulante, mas quando sucumbe à ingenuidade, pode levar a desilusão e irresponsabilidade.

Tanto o otimista quanto o pessimista precisam ser realistas, ou seja, ver as coisas como elas realmente são. Muitas vezes, pelo excesso de zelo, podemos desviar o nosso olhar para um dos dois lados, sem medir a consequência dessa atitude, desse comportamento. Por um lado, podemos ser bastante ingênuos e acreditar em tudo o que nos falam; de outro lado, podemos duvidar de tudo e ver tudo pelo lado das sombras, das trevas.

Toda educação deve procurar ser realista, mas envolvida num clima de otimismo, que permita um desenvolvimento que não atrofie a confiança e a alegria de viver.

NOTA: Com exceção do 4. º parágrafo, o resto é cópia de: ÁVILA, F. B. de S.J. Pequena Enciclopédia de Moral e Civismo. Rio de Janeiro: M.E.C., 1967.

Nenhum comentário: