30 dezembro 2011

Projeto de Vida e Jogo

A vida, antes de ser uma ocupação é uma preocupação. A preocupação é o projeto de nossa vida. Ter um projeto é realçar uma meta, olhar para o futuro, que deve estar sempre aberto, correndo os riscos necessários à sua concretização. Se o projeto já está pronto, não há o que fazer.

Um projeto de vida implica consciência na ação. É a disposição de ter certas vontades e não outras. Uma meta certa que vamos atingir não nos mobiliza; o impossível, também não. Por isso, o risco. Ninguém pode ter projeto pelos outros. O pai não pode ter projeto pelo filho. Podemos ter projetos junto com os outros. Um grupo não pode ter projeto para outro grupo.

O projeto de vida, que depende de nosso sistema de valores, aproxima-se do jogo. No jogo, tencionamos ganhar do adversário. Para isso, planejamos a melhor maneira de vencer honestamente, ou seja, seguindo as suas regras.  

Há, porém, distinções entre projeto e jogo.
  • Tal como o projeto, o jogo tem uma meta.
  • A meta nos projetos diz respeito à realidade; no jogo, os objetivos são sempre simbólicos.
  • O projeto é factual; o jogo, ficcional.  
  • O centro de gravidade do projeto é o futuro; no jogo, ele está no presente.
  • No projeto, as regras são meios; no jogo, elas são o fim. 

Fonte de Consulta: Vídeo de aula do professor Nilson José machado, da Universidade São Judas. 

Nenhum comentário: