31 janeiro 2012

Introspecção

Introspecção é o esforço de auto-observação interior, através do qual o indivíduo busca descobrir as causas, a evolução e os efeitos dos fenômenos psicológicos que se lhe ocorrem.  Na filosofia cartesiana, é o procedimento pelo qual o sujeito examina o conteúdo da própria consciência. Na psicologia "introspeccionista", é o método de descrição dos conteúdos da consciência.

A introspecção foi inicialmente a única atitude, muito mais do que método, da psicologia, antes de esta se tornar ciência experimental. É nesse sentido que Augusto Comte expulsa a psicologia de sua classificação das ciências. 

Comte achava que a introspecção não respeitava a condição mínima de qualquer observação científica, que é tentar fazer uma distinção entre o observador e a coisa observada. Para ele, a introspecção é essencialmente subjetiva, fugindo, assim, da característica positiva da ciência.  

Isso, entretanto, não foi suficiente para convencer que autores, antigos e clássicos, deixassem de efetuar importantes observações sobre “o homem em geral”, seu pensamento e seus sentimentos.

Em se tratando da introspecção, um fato marcante é a atitude de Santo Agostinho que, todas as noites antes de dormir, fazia um retrospecto de seu dia, para verificar como se comportara em termos de pensamentos, palavras e atos.  

Fonte de Consulta: DUROZOI, G. e ROUSSEL, A. Dicionário de Filosofia. Tradução de Marina Appenzeller. Campinas, SP: Papirus, 1993.

Nenhum comentário: