28 julho 2015

Pensamento Precede a Ação

Folheando alguns livros que tratam do poder do pensamento positivo, deparamo-nos com termos, tais como, o poder da mente cósmica, o poder do subconsciente, o universo do poder mental etc. Há muitos ensinamentos úteis que podemos extrair de uma simples leitura verticalizada. Vejamos.

O indivíduo só experimenta aquilo que pensa. Tem, no entanto, o direito de escolher, de pensar por si. Nesse caso, as pessoas que vivem no negativo, vivem-no porque assim escolheram viver. É um hábito como fumar, beber, drogar-se. Quando perguntamos ao outro o que devo fazer, estamos transferindo a responsabilidade daquela ação para um terceiro, que decide por nós. Se der errado, jogamos a culpa nele. 

As atitudes são contagiosas. Se expressarmos alegria, criatividade e jovialidade, os outros receberão essa influência de nós. Se estamos constantemente nos queixando, criticando e sendo maledicentes, é assim mesmo que os outros nos veem. Repórter pergunta à esposa de Winston Churchill se os dois concordavam em todos os assuntos. Ela responde: "meu senhor, se nós pensássemos exatamente do mesmo modo, um de nós seria desnecessário"

A fé nada mais é do que a confiança em alguém ou alguma coisa. A fé é um poder da mente, da mente cósmica. Jesus foi o responsável por efetuar milagres, mas foram os próprios indivíduos que fizeram os milagres acontecer. É um fato: as doenças curam-se mais frequentemente pelos pacientes do que pelos médicos. Quando a cura parece impossível, falamos que foi um milagre. 

Ofereçamos consolo e tranquilidade, mas nunca tenhamos pena dos outros. 



ver mais

22 julho 2015

Livros Estragam o Mundo?

Foto"Ideias têm consequências."

"Há livros que estragaram o mundo; livros sem os quais estaríamos melhor. Se as ideias têm consequências, as más ideias tem más consequências." (Benjamin Wiker)

ver mais

21 julho 2015

Poderes Psíquicos e Método Científico

Jean Alan Appleman, especialista em Direito Criminal, demonstra o cuidado profissional pelos fatos. Para ele, o ceticismo inteligente ajuda a pesquisa científica, pois a experiência de algo que não nos pode iludir, leva-nos à veracidade da coisa estudada.

Aplica, em seus estudos, o método utilizado como advogado criminalista: pesquisa da verdade e o exame de todas as informações sob todos os ângulos possíveis para descobrir-lhe os "pontos fracos", que são os subsídios para a sua defesa ou confirmação do crime.

Em seu livro, Poderes Psíquicos e Imortalidade, tenta desvendar o cérebro físico buscando informações dos especialistas em cirurgia cerebral, bem como as de clínicas especializadas no tratamento de pessoas portadoras de doenças cerebrais. Acha que, em qualquer área de pesquisas, é importante avaliar todas as informações razoavelmente acessíveis. O livro está recheado de notas sobre os assuntos tratados em cada capítulo.

Foram muitos anos de pesquisa e de cuidada leitura de livros de natureza médica, psicológica e especulativa. Fez muitas viagens e diversas entrevistas com médicos, psicólogos e antropólogos, além do estudo de pessoas comuns e de maníacas.

Eis um exemplo a ser seguido: não quis simplesmente expressar a sua opinião, mas construir o seu conhecimento sobre fatos e estudos científicos. 

Fonte de Consulta

APPLEMAN, John Alan. Poderes Psíquicos e Imortalidade. Tradução de M. P. Moreira Filho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.



ver mais

06 julho 2015

Tyson e a Origem de Tudo

FotoNa revista Veja de 8 de julho de 2015, há a entrevista com o astrofísico americano Neil Degrasse Tyson, o mais ativo divulgador da ciência depois de Carl Sagan.

ver mais