27 janeiro 2015

Frases Extraídas de Forças Invisíveis

Foto"Não há palavras humanas que possam explicar perfeitamente a ideia da Divina Presença que nos envolve."

"A dádiva da vida é mais alta e mais extensa, porque inclui todas as outras."

"Não é possível iluminar um lugar escuro espancando as trevas."

"Segundo a Lei, o pensamento é a causa de todo estado ou condição que se apresenta na inteligência, no caráter, ou no físico."

"A mentalidade superior é aquela que pensa naquilo que quer executar, sem dar atenção ao que as circunstâncias, o ambiente ou os companheiros podem sugerir-lhe."

"Ao ver coisas más ou desagradáveis, não nos deixemos impressionar por elas, mas pelo contrário, procuremos pensar em coisas boas e agradáveis, destruindo assim a impressão prejudicial."

"As vibrações do nosso corpo são alteradas pelas transformações químicas que nele se produzem e estas são efeitos dos nossos pensamentos."

"Segundo a Lei, se deixarmos as coisas exteriores impressionarem nossa mente, elas influenciarão o nosso caráter, nossa conduta, pensamento e modo de viver."

"O nosso ser, constituído pelo conjunto de pensamentos e sentimentos, varia com a mudança das ideias e de acordo com as imagens mentais gravadas em nosso subconsciente."

"Fixemos nossa mente no reino das posses espirituais, esquecendo momentaneamente as nossas necessidades materiais."

"Vivemos com o pensamento muito preso às coisas superficiais, não imaginando que devidamente dentro de nós, há recursos imensos que não aproveitamos."

"O pressentimento é apenas um aviso para se prevenir e se salvar."

"Tudo o que nos acontece de bom ou de mau provém dos nossos pensamentos passados ou presentes, que nos atraem às pessoas com as quais estamos em contato."

"A bondade negativa não é suficientemente forte para nos manter imunes; é preciso que a consciência do absoluto predomínio do Bem esteja enraizada em nosso ser."

"Cada impressão que penetra em nossa mente é uma semente que pode produzir uma tendência."

"Pelo exame de nossas tendências mentais, poderemos determinar em grande parte o nosso futuro, desde que não as alteremos mais adiante."

"A nossa mente é uma galeria artística em que se encontra um número extraordinário de quadros, porém só os mais importantes são escolhidos para serem reproduzidos em nossos pensamentos."

"O poder da mente é a soma de todas as forças do mundo mental, incluindo as forças empregadas no processo do pensamento."

"Qualquer um que queira ocupar um lugar que satisfaça sua ambição e desejo, não pode desperdiçar a menor parcela de suas forças mentais."

"Estamos rodeados de grandes possibilidades que, se soubermos aproveitar, tornaremos nossa vida muito mais feliz e bela do que no presente."

"Devemos adquirir o hábito de pensar que existe em nós uma inteligência maior que a nossa inteligência exterior e que ela nos pode esclarecer as dificuldades que tivermos de resolver."

"Não julguemos de acordo com as aparências, mas continuemos a sentir interiormente a posse daquilo que afirmamos ser nosso."

"Aquele que encontrou as riquezas internas não precisa temer os prejuízos externos. Embora tudo possa desaparecer no exterior, achando-se com a fonte de todo suprimento, logo podemos adquirir tudo."

"Enquanto dependemos de meios externos para mudar nossos pensamentos, não conseguiremos viver livre de dificuldades, nem realizar nossos ideais superiores."

"A verdade é uma e indivisível, e nenhuma apresentação da verdade real pode ter contradição."

"As pessoas que vivem habitualmente na atitude metafísica possuem uma aparência sadia e agradável."

"Ao pensarmos nas coisas elevadas e profundas, criamos na nossa consciência uma disposição para penetrar nas coisas mais íntimas da vida."

"Cultivemos somente as ideias nobres e elevadas, que possam fazer melhores, mais felizes e mais eficientes em nossa vida."

"Vivemos para a humanidade toda."

"Um homem pode não ser um modelo de virtude, mas se tiver capacidade e souber empregar construtivamente as suas faculdades, preparará para si um ambiente superior."

"Podemos possuir um grande número de excelentes qualidades, porém, se não forem ativas em nada contribuirão para a formação do nosso ambiente e destino."

"Quando damos alma às nossas palavras, elas adquirem um poder secreto que nos permitem efetuar grandes coisas."

"Na visão espiritual, desaparecem as entidades particulares e só existe a unidade do ser."

"Nos momentos mais graves de nossa existência, retiremo-nos ao Silêncio e gravemos em nossa mente, em letras luminosas, as seguintes palavras: Compenetro-me de que o meu todo é parte do todo de Deus."

"A mais importante descoberta feita para benefício da nossa saúde e formação do nosso corpo é que a nossa mente íntima constrói de acordo com a imagem que nos apresenta."

"O mundo tentou todos os métodos imagináveis para alcançar a liberdade, porém, vendo que eles falharam, voltemo-nos para Deus."

"A verdadeira mentalidade cria todo pensamento na calma."

"Quanto mais próximo do Infinito vivermos, mais facilmente seremos corrigidos e colocados no caminho reto."

"Tudo o que fazemos, dizemos ou pensamos, vibra no éter, estabelecendo certa forma de movimento."

"Dispomos de imensos recursos que se acham adormecidos em nós. Despertemos as nossas forças e realizaremos as esplêndidas esperanças que se abrigam em nosso íntimo."

"Lutero Burbank nos diz que, quando desejava que sua irmã fosse visitar sua mãe, lhe enviava uma mensagem telepática em vez de telegrafar-lhe e a mensagem era sempre recebida."

"O materialista não é apenas o que nega a alma, mas, o que vive somente para o corpo."

"Onde houver um ser humano navegando no mar da vida, aí também se encontrará um Cristo."

"A nova psicologia descobriu que podemos aumentar nossas capacidades por meio da aplicação científica de nossa mente e do nosso pensamento aos nossos diversos talentos e faculdades."

"O pensamento reto é aquele que se modela pelas boas qualidades da vida."

Extraído de

PRADO,  Lourenço (Rosabis Camaysar). Forças Invisíveis. São Paulo: Lorenz, 2000


ver mais

Imagens e Tendências Mentais

Que tipo de imagem estamos formando em nosso cérebro ? Como se formam as tendências? Quais são as nossas tendências mentais predominantes? É possível mudá-las?

Somos herdeiros de algumas tendências dominantes. Se estas forem para a ambição, tudo se fará para que elas se concretizem; se forem para a virtude, também. Pode-se dizer que as tendências dominantes assemelham-se a um grande rio, volumoso, que leva consigo tudo o que encontra pelo caminho. Do mesmo são os nossos hábitos. Uma vez formado, é como esse rio que leva tudo o que encontra à frente.

Conforme a idade for avançando, o ser humano vai formando em seu subconsciente a perspectiva do envelhecimento e do enfraquecimento. Observe que essa visão é muito mais o resultado do nosso hábito de pensar do que aquilo que realmente está acontecendo. Nota-se, muitas vezes, que os anos de vivência nos tornam mais experientes, mais robustos e mais ativos do que quando éramos jovens. Contudo, a ideia do enfraquecimento e do envelhecimento nos acompanha porque assim fomos educados a pensar. 

Tomemos consciência da formação e da direção de nossas tendências. Há uma impressão, um estímulo externo que aciona o nosso cérebro e damos uma resposta, resposta muitas vezes mecanizada em nosso subconsciente. A resposta ao estímulo pode nos levar à superficialidade ou a profundidade de nossa vida. Daí o esforço de rechaçar as respostas para o vício, para a ociosidade, para a ambição, para aquilo que mais tarde nos trará uma marca dominante e não seremos capazes de nos livrar dela.

Diz-se que os pensamentos produzem efeitos sobre o corpo. O processo do pensamento compõe-se de três fatores: a imagem ou modelo, a substância mental e a energia criadora. A imagem é a impressão mais profunda em nossa mente. A substância mental aumenta proporcionalmente à expansão da nossa consciência. A energia criadora é função da imagem predominante que formamos e do alimento que estamos dando a essas imagens. Por isso, o cuidado constante de estar sempre treinando o cérebro para as coisas boas da vida.

Elevemos os nossos pensamentos às Forças Superiores para que possamos formas imagens do bem, do belo e da virtude. 

ver mais

23 janeiro 2015

Educação

Educação é um processo lento de crescimento do espírito, em que o sujeito cognoscente adquire conhecimento, experiência e ideias para desenvolver-se e vencer os desafios da existência. Por sua natureza, a educação é um diálogo, em que os mais experientes transmitem conhecimentos às gerações mais novas. Não se trata de moldar os jovens, como se molda a argila, mas de prepará-los para o futuro, para desabrochar toda a sua potencialidade.

Antigamente, a educação era reservada às classes dirigentes. Hoje, a educação formal, além de gratuita, deve ser universal, para todos. A Bíblia representa o processo de educação de um povo. No período do Novo Testamento, Cristo foi o educador por excelência. 

Jesus Cristo, para educar o povo, recorreu à pedagogia da época, fazendo uso de parábolas, alegorias e hipérboles. A sua principal tarefa foi a de instruir os rudes pescadores, para que dessem prosseguimento à sua obra. Formar uma minoria comprometida com o projeto, com o ideal do Evangelho. 

A didática do Cristo: abaixar-se para conseguir a adesão dos discípulos. Ensinar o povo para o povo. "Não conseguiu a sua autoridade com base em títulos de família ou privilégios econômicos. As pessoas o viam como alguém superior mas ao mesmo tempo próximo, como alguém poderoso mas sempre disposto ao amor e ao diálogo. Ao contrário dos falsos educadores, que procuram mais o seu êxito pessoal que os dos educandos, Cristo transmitiu sua mensagem com o testemunho de sua vida e de sua morte, dando assim a suprema lição do verdadeiro".

O Evangelho não propõe uma educação impositiva. Em realidade, é uma diálogo que se abre entre o Mestre e os seus discípulos. 

Fonte de Consulta

IDÍGORAS, J. L. Vocabulário Teológico para a América Latina. São Paulo: Paulinas, 1983.
ver mais

21 janeiro 2015

Continente e a Ilha, O

Ivan Domingues, em seu livro "O Continente e a Ilha", faz uma comparação entre a filosofia do Continente (franco-alemão), mais teórica, e a filosofia da Ilha (anglo-saxão), mais pragmática.

Caracterizando, sob a lente de Luc Ferry e em tom de piada, as diferenças de postura de escolas diferentes a respeito do camelo, temos: um francês, um inglês e um alemão receberam a incumbência de fazer um estudo sobre o camelo. 

O inglês, pragmático e empirista, vai ao campo (norte da África no caso), põe-se a observar o camelo dias e dias e no fim relata o que observou num paper de quinze ou vinte páginas sobre os hábitos do camelo. 

O francês foi ao Jardim Botânico, lá passou meia hora, fez perguntas ao guarda, jogou pão para o camelo, cutucou o bicho com a ponta do guarda-chuva e, de volta à casa, escreveu para seu jornal um folhetim cheio de piadas e ditos picantes. 

O alemão, com grande desprezo da frivolidade do francês e da falta de ideias gerais do inglês, fechou-se em seu quarto para redigir uma obra em vários volumes intitulada: Ideia do camelo tirado do conceito de eu.

Na conclusão de seu livro, temos:

Tradição continental: a história da filosofia é capaz de dar o contexto dos problemas, fornecendo os meios para o estudioso adquirir a familiaridade, afastando as ilusões da originalidade e preparando a mente para realizar as verdadeiras descobertas e reconhecer as intuições seminais.

Risco: servilismo, erudição livresca e morte do pensamento. 

Tradição anglo-americana: coragem do pensamento, verificada na decisão de fazer tábula rasa da história e pensar os problemas simplesmente aplicando a lógica nos experimentos mentais.

Risco: acreditar que descobriu a América quando apenas criou mais um puzzle, a filosofa torna-se um jogo de xadrez intelectual e os pensamentos, em vez de higienizar, leva ao seu atrofiamento. 

Fonte de Consulta

DOMINGUES, Ivan. O Continente a a Ilha: Duas Vias da Filosofia Contemporânea. São Paulo: Loyola, 2009. (Leituras Filosóficas).



ver mais